Aforismos contemporâneos

por valeriamidena em April 26, 2011

Mira Schendel :: sem título :: 1964

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ser não é sinônimo de ter.

Bolsa não é troféu.

Sapato não é pedestal.

Sala de cinema não é parque de diversões, e mesa de restaurante não é tribuna.

Intervenção estética não é assunto de utilidade pública.

Crachá de empresa não é medalha de honra ao mérito.

Os conceitos de ‘exibição’ e ‘elegância’ são excludentes quando aplicados a pessoas.

Pode-se converter identidade em imagem. O inverso, porém, não é verdadeiro.

Cada personal contratado é uma incompetência assumida.

Decote e comprimento de saia (ou vestido) crescem em proporção direta. Nível alcoólico e adequação, em inversa.

Presença de palavrão significa ausência de vocabulário.

É preciso ser bonita(o) para ser modelo, mas não é preciso ser modelo para ser bonita(o).

O uso de gentileza e cortesia não guarda relação de proporcionalidade com o nível socioeconômico do interlocutor.

 

Em tempo:
Elegância: sf. ‘distinção de porte, de maneiras, garbo’. XVI. Do lat. elegantia –æ: requinte, bom gosto, asseio, beleza de formas.

Elegante: adj. ‘belo de formas, cuidado no trajo, educado, polido’. XVI. Do lat. elegans –antis: que sabe escolher, bem escolhido, distinto, esmerado, conveniente, honrado.

Distinção: sf. ‘discriminação, separação, diferença’: discrimen, -inis, separatio, distinctio, discretio. XVI. Do lat. distinctio –onis.

One comment

Curti!
A ultima frase resume tudo.

by Carla De bona on 7-6-2011 at 22:41:18. Responder #

Leave your comment

Required.

Required. Not published.

If you have one.